Blog da célula – Foi por Amor – Grupo de comunhão.

Pregação Célula

“1Tendo Jesus saído de casa, naquele dia, estava assentado junto ao mar; 2E ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.3E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear. 4E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves, e comeram-na; 5E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; 6Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz. 7E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na. 8E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta. 9Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. (Mt 13:1-9)”


O mundo de hoje nos força a prestar atenção nos seus valores, para tentar nos afastar do real sentido da vida que é servir a Deus. Assim, subliminarmente nos prega que:

* A mulher tem que ter dupla jornada de trabalho;
* Que as pessoas valem o que elas tem ou aparentam ter;
* Que a felicidade é ajuntar milhões de dólares, comer num fast-food, trabalhar 16 horas por dia, assistir novelas cujos ideais são profanos, se entranhar em jogos de computador e filmes que fazem apologia à violência e ao sensualismo;
* Enfim, todas as mentiras possíveis para tentar nos afastar de Deus;

“1Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. 2Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, 3Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, 4Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, 5Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. (2Tm 3:1-5)”

E nessa luta constante, muitos somos os crentes que gostaríamos de partir rapidamente para os braços do nosso criador, mas geralmente temos que carregar a nossa cruz e cumprir nossa jornada nesta terra, como estrangeiros.

Para essa jornada, Jesus nos alerta sobre os perigos do mundo e, sobretudo, nos perigos que todo o crente enfrentará no seu coração:

“18Escutai vós, pois, a parábola do semeador. 19Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho. 20O que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria; 21Mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofende; 22E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera; 23Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta. (Mt 13:18-23)”

E nós estamos aqui com o sincero desejo de conhecer e praticar as palavras de Deus, pois sabemos que “16Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; (2Tm 3.16)” e também “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo. (Tg 3:2)”

Praticar essas palavras nos faz como uma rocha.

“24Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; 25E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. (Mateus 7:24-25)”

Esta linda parábola nos foi deixada, justamente para mostrar que o mundo pode nos esfriar ou nos deixar infrutíferos, caso não pratiquemos o que Jesus nos ensinou. E, certamente, Deus não gosta da árvore infrutífera:

“15Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! 16Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. (Ap 3:15-16)”

“19Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. (Mateus 7:19)”

Surge então, o nosso desejo profundo de seguir em frente e muitos de nós estão nessa sincera jornada. Muitos crentes dizem: “Quero construir riquezas no céu; quero levar muitas vidas para o Senhor Jesus.” Mas poucos se preparam para isso. “28Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? (Lc 14:28)”

Portanto, devemos parar e pensar: quantos frutos temos dado? Como temos nos preparado para esta obra? Como vamos começar? Teremos condições de terminar a obra que começamos? O que faremos em 2011?

Assim, fica nossa responsabilidade e o nosso chamado: “15(…) Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. 16Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. 17E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; 18Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. (Mc 16:15-18)”

Nelson Reis Monteiro, 28 de dezembro de 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: